20.11.08

trânsito infinito


Com o anúncio de que o Governo de São Paulo colocará 4 bilhões de reais à disposição das montadoras de automóveis, para socorrê-las da crise, circularam na imprensa e na blogosfera algumas críticas à prioridade escolhida pelo Governador José Serra.

Por que não gastar em transporte público?
Segundo máteria do Terra Magazine, com o mesmo dinheiro poderia-se construir 13 Km de metrô. Outra proposta que circulou foi a implantação de dezenas de quilómetros de corredores exclusivos para ônibus.

Contudo, embora seja evidente que o gasto com aumento da frota é a pior alternativa do ponto de vista ambiental ou da mobilidade urbana, a escolha do governador é coerente com o urgência econômica e social colocada pela crise. A cadeia produtiva ligada ao setor automobilistico não só representa 22% do PIB industrial brasileiro, como emprega - somente no estado de São Paulo - cerca de 1,5 milhões de trabalhadores. Nenhum governante minimamente responsável poderia deixar um setor estratégico como este correr o risco de entrar em colapso.

Mas isso não significa que a ajuda ao setor de automóveis tenha se dado da melhor maneira. O governo poderia exigir maiores contrapartidas das empresas beneficiadas e, pelo menos em parte, reduzir os danos provocados pelo consequente aumento do número de veículos nas ruas.
Por exemplo, poderia-se aproveitar a oportunidade e promover a renovação da frota de carros velhos, incentivando os donos de carros com motores com carburador (mais de 15 anos) a trocarem de carro. Uma medida destas, além de evitar a ampliação da frota (que piora o transito), traria importantes benefícios ambientais, na medida em que carros com injeção eletrônica são menos poluentes, mais econômicos e já pertencem a uma geração que sai de fábrica com sistema de catalizadores que reduz a emissão de CO2.

2 comentários:

  1. É que o governo do PSDB é voltado prá quem "se acha rico". Esse é o eleitorado dele. Já viu o anúncio da Hyundai? Agora você pode comprar Tucson, Santa Fé, Vera Cruz e Azera, financiando o seu luxo com o dinheiro do governo!
    É o Serra ajudando os falsos ricos a continuarem fingindo, com o dinheiro do povo!

    PS: Rico que é rico, compra carro à vista...

    ResponderExcluir
  2. Heraldo Pompeu23/11/08 23:48

    Interessante que o Sr. Henrique Meirells comenta que o crédito já "está à vista"... Não podia deixar de ser. O Macaco-mór justificando a divisão dos cachos com seus companheiros de bando...
    E Serra dando dinheiro para montadoras, assim como LULA alimentando o PMDB e satisfeito em ajudar as financeiras a comerem caviar! Está ou não como o Diabo gosta? Os malfeitores ajem, e nós ainda pedimos desculpas por eles, quando deveríamos botá-los na cadeia, tomar o que conseguiram através falcatruas, e investir este dinheiro em Escolas, moradias, Segurança e Saúde! Bastaria que o Estado encampasse as empresas e compartilhasse os dividendos com os cidadãos por meio de crédito para a produção e o trabalho. Deste capitalismo fajuto, nós não precisamos e o governo, com o pânico que dissemina, só esconde a sua atitude desleal para com o povo brasileiro!

    ResponderExcluir

Caro leitor, se você não está conseguindo incluir seu comentário, tente fazê-lo assinando com a opção "anônimo".